domingo, 30 de janeiro de 2011

Eu nunca tive esse clichê do tipo "aaah chegou o final de semana", até porque tem tempo que eu não pego no batente a semana inteira então a semana é a mesma coisa de um final de semana para mim.
Fico em casa  da cama para cozinha, da cozinha para a piscina e da piscina para as redes sociais que estão na modinha.
O facebook ganhou o meu coração!

Mas comecei esse post porque quando fui colocar um couve-flor para cozinhar pensei "poxa vida, amanhã é segunda e começa a minha tormenta em busca de um emprego".
Eu fico muito apreensiva com as segundas, porque elas geralmente levam a revolução na vida de muita gente.
Nesse muita gente eu não estou incluída, obrigada.
Será que é tão difícil ganhar 545 reais nesse país? haha
Difícil é ter um network eficaz isso sim.
Lembro que a três anos atrás eu apresentei um trabalho que falava sobre NetWork, esse esquema de se ter muitos contatos que facilitam sua entrada em qualquer emprego.
A três anos atrás imperava a lei de um bom currículo.
Eu previ o que iria acontecer, muehehe.
Hoje é tudo p-a-n-e-l-a!
Se você conhece muita gente, seu emprego bate a porta sem que você se mecha.

Como eu sempre fui anti social, e me orgulho disso, fico nessa de mendigar emprego.
Odeio.
Se tem um legado que meu pai e minha mãe deixaram para mim foi sempre conseguir as coisas sozinha, tentar ao máximo não precisar das pessoas para conseguir as coisas.
Não falo em relação a sentimentos, porque disso todo mundo precisa de outras pessoas.
Mas as conquistas são bem mais gostosas quando partem de um mérito exclusivo seu.
E eu sempre segui esse raciocínio.
Entrei para o design gráfico sozinha, morrendo de medo, e concluí.
Entrei no pré, também toda desanimada por não ter alguém conhecido por perto para me incentivar, e no fim fiz amizades e encontrei até o bundão do Lucas por lá.

Passei?
Não passei na UFES, mas quando estou com bom humor me orgulho de ter  tomado coragem e acreditar mais em mim, e ter ido até o final sem desistir.

Minha meta para esse ano é a tal da Matemática, essa danada me eliminou tenho certeza.
Desafio será, porque juro que já tentei entende-la.
Mas talvez tentei pouco.
Gogogogo.

Um teco de otimismo bateu em mim hoje.
Um "blé" para o desemprego e desanimo.
Acho que é a praia que faz isso comigo, me sinto tão feliz, só falta eu colocar "feliiiiiz" no msn, coisa de gente idiota.




Se bem que eu tenho motivos para estar de bom humor.
Hoje faz um mês que eu estava vendo Metallica ao vivo, sentido aquele arrepio até nas partes íntimas haha.
LINDO!
E acho que eu nem aproveitei tudo, eu fiquei tão paralisada por vê-los ao vivo.
E hoje faz um mês que eu briguei com Alex pela última vez.
Isso é motivo até de brinde rapaiz!
Só os céus, e o próprio Alex sabem que eram uma briga por semana.
E os céus sabem que para mim é uma realização parar com toda aquela infantilidade de brigar por qualquer coisa, mesmo sendo o motivo relevante para mim, eu poderia ter resolvido de outra maneira.

Um "eeee".

Aproveitar hoje porque amanhã é só o mau humor reinando.


metallica - whiplash

Um comentário:

Nolita disse...

Gostei do seu post, me identifiquei, rs Principalmente pela questão da UFES e da MATEMÁTICA.